Faça o LOGIN e seja mais um MEMBRO...

CONHEÇA O BRASIL DE JESUS...

CONHEÇA O BRASIL DE JESUS...
Click na imagen "BRASIL-TURISMO"

Quem sou eu

Minha foto
Brasilia- DF, Brazil
APENAS UM COLECIONADOR !... DEFINIÇÃO: Telecartofilia designa o ato de colecionar cartões telefônicos. Com o advento da moderna tecnologia dos cartões telefônicos, que substituiu as moedas e, no Brasil, as antigas fichas telefônicas, as pessoas começaram a colecioná-los, separando-os e classificando-os por países, categorias, valores, temas ilustrativos, trocando-os e mesmo comercializando-os. Atualmente, algumas peças alcançam valores expressivos nesse mercado, o que estimula pessoas a colecioná-los como forma de investimento. Entre os fatores que determinam a valorização de determinadas peças encontram-se a tiragem reduzida, uma série específica, defeitos de fabricação, personalidades do momento, eventos esportivos, culturais, etc. A telecartofilia é uma forma de colecionismo em expansão, com um grande número de adeptos. Isso pode ser explicado devido a que os cartões telefônicos são baratos, fáceis de obter e manter, com temas variados e ilustrações atraentes. CONTATOS: katz-cs@hotmail.com ou prkatzenelson@gmail.com

CHEGAMOS A MAIS DE 31 mil acessos e 585 SEGUIDORES !!!

CHEGAMOS A MAIS DE  31 mil acessos e 585 SEGUIDORES !!!
MEU OUTRO BLOG - EU VOU NO ARREBATAMENTO !!! e você ?
Loading...

Banner...Sejamos PARCEIROS - Cole o código em seu Site ou Blog , e me avise por Email..

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

O PERIGO DA INTERNET - na vida dos jovens....


Adolescentes

Perigo na Internet para crianças e adolescentes

01.15.08 | 1 Comment

Oito por cento dos menores revela seu correio eletrônico para qualquer pessoa e mais de 5% já foi assediado por uma pessoa conhecido através da Internet. Estas duas estatísticas dão uma idéia do perigo que existe ao redor dos avanços da rede mundial de computadores, em especial o fato de que delinqüentes sexuais fazem uso da rede para cometer seus delitos. Segundo a última pesquisa “Opinando em Grande”, realizada pela organização Ação pelas Crianças, em convênio com o instituto de pesquisa IMASEN, junto a 413 crianças entre 11 e 17 anos, de 36 distritos de Lima Metropolitana e Callao, mais de 41% das crianças e adolescentes acessa a Internet de maneira diária e interdiária. A isso, se deve acrescentar que muitas crianças (89%) preferem ingressar na rede através de uma cabine pública, mas com privacidade (44%).

O mais grave é que 76,2% acessam a Internet sem a supervisão de um adulto e apenas 21,2% têm algum tipo de controle familiar. Do total, 64,4% navegam de uma a duas horas por dia. A maioria, 55%, navegam pela rede com o objetivo de bater papo, 41,6% para jogar, 27,2% para buscar informações, 24,1% para revisar seu correio eletrônico e só 20,2% para estudar.

O perigoso é que 8% dos entrevistados respondeu que revela seu endereço eletrônico para qualquer pessoa. E mais: 12,3% já foi a um encontro com uma pessoa conhecida através do bate-papo. Quanto à pergunta ¿alguma vez foi assediado por alguma pessoa que tenha conhecido pela Internet?. 5,5% afirmam que sim, foram vítimas de assédio através de mensagens enviadas para seus correios eletrônicos (66,7%), conversa pelo bate-papo (57,1%) e chamadas por telefone (9,5%).

Finalmente, 30,5% das crianças e adolescentes entrevistados assinala que têm acesso a material pornográfico, e, deste grupo, 92,9% fizeram através de uma cabine pública.

Na pesquisa, 50,6% dos entrevistados eram mulheres, a maioria tinha entre 11 e 14 anos, e 32% é de nível sócio-econômico baixo inferior. As páginas mais visitadas são o Google, Hotmail e Messenger. Quando os entrevistados vão a uma cabine de Internet, a maioria dos clientes tem idades entre 15 e 17 anos e até 12,6% conecta-se ao Messenger para conhecer outras pessoas. 91,1% têm correio eletrônico e 53,6% explicam que revelam seu correio a qualquer usuário para ter mais contatos. 14,4% afirmam que fornecem seu telefone para qualquer pessoa que peça. 4,7% revelam que as crianças de sua idade preferem páginas sobre sexo na Internet e 30,9% já viram páginas pornográficas, sendo que 68% já receberam material pornográfico em seu correio e 15,3% guardam para ensinar aos amigos.

Das pessoas que disseram já ter sido assediada por alguém que conheceu na Internet, 66,7% contam que elas escrevem mensagens por em seu correio. 43,2% afirmam que denunciariam uma ocorrência de assédio ou abuso sexual na Internet à Delegacia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conheça os PAÍSES:

Conheça os PAÍSES:
Click na imagen e pesquise: