Faça o LOGIN e seja mais um MEMBRO...

CONHEÇA O BRASIL DE JESUS...

CONHEÇA O BRASIL DE JESUS...
Click na imagen "BRASIL-TURISMO"

Quem sou eu

Minha foto
Brasilia- DF, Brazil
APENAS UM COLECIONADOR !... DEFINIÇÃO: Telecartofilia designa o ato de colecionar cartões telefônicos. Com o advento da moderna tecnologia dos cartões telefônicos, que substituiu as moedas e, no Brasil, as antigas fichas telefônicas, as pessoas começaram a colecioná-los, separando-os e classificando-os por países, categorias, valores, temas ilustrativos, trocando-os e mesmo comercializando-os. Atualmente, algumas peças alcançam valores expressivos nesse mercado, o que estimula pessoas a colecioná-los como forma de investimento. Entre os fatores que determinam a valorização de determinadas peças encontram-se a tiragem reduzida, uma série específica, defeitos de fabricação, personalidades do momento, eventos esportivos, culturais, etc. A telecartofilia é uma forma de colecionismo em expansão, com um grande número de adeptos. Isso pode ser explicado devido a que os cartões telefônicos são baratos, fáceis de obter e manter, com temas variados e ilustrações atraentes. CONTATOS: katz-cs@hotmail.com ou prkatzenelson@gmail.com

CHEGAMOS A MAIS DE 31 mil acessos e 585 SEGUIDORES !!!

CHEGAMOS A MAIS DE  31 mil acessos e 585 SEGUIDORES !!!
MEU OUTRO BLOG - EU VOU NO ARREBATAMENTO !!! e você ?
Loading...

Banner...Sejamos PARCEIROS - Cole o código em seu Site ou Blog , e me avise por Email..

domingo, 26 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO !!! 01

FELIZ ANO NOVO !!! 02 ( MOTIVAÇÃO )

FELIZ ANO NOVO !!! 03

FELIZ ANO NOVO !!! 04

FELIZ ANO NOVO !!! 05

FELIZ ANO NOVO !!! 06

FELIZ ANO NOVO !!! 07

FELIZ ANO NOVO !!! 08

FELIZ ANO NOVO !!! - 09

FELIZ ANO NOVO !!! 10

FELIZ NATAL !!! - 11

FELIZ NATAL !!! - 12

FELIZ NATAL !!! - 13

FELIZ NATAL !!! - 14

FELIZ NATAL !!! - 15

FELIZ NATAL !!! - 16

FELIZ NATAL !!! - 17

FELIZ NATAL !!! - 18

FELIZ NATAL !!! - 19

FELIZ NATAL !!! - 20

terça-feira, 23 de novembro de 2010

VIDA SELVAGEM - vídeo - 05

VIDA SELVAGEM - vídeo - 06

VIDA SELVAGEM - vídeo - 07

VIDA SELVAGEM - vídeo - 08

VIDA SELVAGEM - vídeo - 09

VIDA SELVAGEM - vídeo - 10

VIDA SELVAGEM - vídeo - 11

VIDA SELVAGEM - vídeo - 12

VIDA SELVAGEM - vídeo - 13

VIDA SELVAGEM - vídeo - 14

VIDA SELVAGEM - vídeo - 15

VIDA SELVAGEM - vídeo - 16

VIDA SELVAGEM - vídeo - 17

VIDA SELVAGEM - vídeo - 18

VIDA SELVAGEM - vídeo -19

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

A PRIMEIRA MULHER PRESIDENTE DO BRASI ! Diz; "Vou zelar pela mais ampla Liberdade religiosa e de culto..."





Dilma reforça compromissos e se emociona ao agradecer apoio de Lula

Ataide de Almeida Jr.    
Mônica Harada    
Publicação: 31/10/2010 22:38                Atualização: 01/11/2010 00:08
CORREIO BRAZILIENSE            


pronunciamento oficial como primeira mulher eleita presidente do  Brasil, Dilma Rousseff elegeu como compromisso primordial honrar o sexo  feminino. Como compromisso de governo, ela destacou a erradicação da  miséria no Brasil e o respeito à liberdade de imprensa. "O Brasil é uma  terra generosa. Minha convicção de assumir a meta de erradicar a miséria  vem da experiência viva, do nosso governo, do presidente Lula", disse.

A  presidente eleita repetiu o famoso bordão do presidente dos Estados  Unidos, Barack Obama, "Yes, We Can", ao convidar os pais e mães a  olharem para suas filhas nos olhos e dizer: "Sim, elas podem".

Dilma  destacou ainda que não fará distinção de partidos de oposição e  pretende trabalhar com eles. "Aos partidos de oposição e aos setores que  não tiveram conosco, estendo minha mão. Não haverá discriminação ou  privilégios", afirmou.


Agradecimentos

A economia brasileira também foi assunto da nova presidente. " É  preciso estabelecer regras mais claras para retomar os mercados de  balanceamento. Atuaremos firmemente nos fóruns internacionais para isso.  O povo brasileiro não aceita mais a inflação como solução irresponsável  para eventos desequilibridados. Não aceita que o governo gaste acima do  que seja necessário", ressaltou.

Ao final do discurso, Dilma  agradeceu a todos que estiveram com ela no decorrer da campanha.  "Primeiro, meu agradecimento ao povo brasileiro, que me dedicou o seu  apoio. Serei eternamente grata. Prometo devolver em dobro todo o carinho  recebido por todos os lugares e regiões que passei. Nenhuma região do  meu país ficará para trás ou será menosprezada. Agradeço as alianças  partidárias que me acompanharam nessa jornada e agradeço a imprensa  brasileira e estrangeira", disse.

Dilma dedicou uma homenagem  especial ao presidente Lula e chegou a se emocionar. "Agradeço muito,  especialmente e com emoção, ao presidente Lula. Conviver todos estes  anos com ele me deu a exata dimensão do líder apaixonado por seu país e  por sua gente", afirmou.

Dilma e alguns governadores eleitos do  PT e de partidos aliados se reúnem nesta noite de domingo no palco  montado para a festa da vitória, na Esplanada dos Ministérios, em  Brasília.



Íntegra do pronunciamento da presidente eleita Dilma


Minhas amigas e meus amigos de todo o Brasil,





É imensa a minha alegria de estar aqui. Recebi hoje de milhões de  brasileiras e brasileiros a missão mais importante de minha vida. Este  fato, para  além de minha pessoa, é uma demonstração do avanço  democrático do nosso país: pela primeira vez uma mulher presidirá o  Brasil. Já registro portanto aqui meu primeiro compromisso após a  eleição: honrar as mulheres brasileiras, para que este fato, até hoje  inédito, se transforme num evento natural. E que ele possa se repetir e  se ampliar nas empresas, nas instituições civis, nas entidades  representativas de toda nossa sociedade.
A igualdade de oportunidades para homens e mulheres é um principio  essencial da democracia. Gostaria muito que os pais e mães de meninas  olhassem hoje nos olhos delas, e lhes dissessem: SIM, a mulher pode!
Minha alegria é ainda maior pelo fato de que a presença de uma mulher  na presidência da República se dá pelo caminho sagrado do voto, da  decisão democrática do eleitor, do exercício mais elevado da cidadania.  Por isso, registro aqui outro compromisso com meu país:
  • Valorizar a democracia em toda sua dimensão, desde o direito de  opinião e expressão até os direitos essenciais da alimentação, do  emprego e da renda, da moradia digna e da paz social.
  • Zelarei pela mais ampla e irrestrita liberdade de imprensa.
  • Zelarei pela mais ampla liberdade religiosa e de culto.
  • Zelarei pela observação criteriosa e permanente dos direitos humanos tão claramente consagrados em nossa constituição.
  • Zelarei, enfim, pela nossa Constituição, dever maior da presidência da República.

Nesta longa jornada que me trouxe aqui pude falar e visitar todas as  nossas regiões. O que mais me deu esperanças foi a capacidade imensa do  nosso povo, de agarrar uma oportunidade, por mais singela que seja, e  com ela construir um mundo melhor para sua família. É simplesmente  incrível a capacidade de criar e empreender do nosso povo. Por isso,  reforço aqui meu compromisso fundamental: a erradicação da miséria e a  criação de oportunidades para todos os brasileiros e brasileiras.

Ressalto, entretanto, que esta ambiciosa meta não será realizada pela  vontade do governo. Ela é um chamado à nação, aos empresários, às  igrejas, às entidades civis, às universidades, à imprensa, aos  governadores, aos prefeitos e a todas as pessoas de bem.

Não podemos descansar enquanto houver brasileiros com fome, enquanto  houver famílias morando nas ruas, enquanto crianças pobres estiverem  abandonadas à própria sorte. A erradicação da miséria nos próximos anos  é, assim, uma meta que assumo, mas para a qual peço humildemente o apoio  de todos que possam ajudar o país no trabalho de superar esse abismo  que ainda nos separa de ser uma nação desenvolvida.
O Brasil é uma terra generosa e sempre devolverá em dobro cada  semente que for plantada com mão amorosa e olhar para o futuro. Minha  convicção de assumir a meta de erradicar a miséria vem, não de uma  certeza teórica, mas da experiência viva do nosso governo, no qual uma  imensa mobilidade social se realizou, tornando hoje possível um sonho  que sempre pareceu impossível.
Reconheço que teremos um duro trabalho para qualificar o nosso  desenvolvimento econômico. Essa nova era de prosperidade criada pela  genialidade do presidente Lula e pela força do povo e de nossos  empreendedores encontra seu momento de maior potencial numa época em que  a economia das grandes nações se encontra abalada.
No curto prazo, não contaremos com a pujança das economias  desenvolvidas para impulsionar nosso crescimento. Por isso, se tornam  ainda mais importantes nossas próprias políticas, nosso próprio mercado,  nossa própria poupança e nossas próprias decisões econômicas.
Longe de dizer, com isso, que pretendamos fechar o país ao mundo.  Muito ao contrário, continuaremos propugnando pela ampla abertura das  relações comerciais e pelo fim do protecionismo dos países ricos, que  impede as nações pobres de realizar plenamente suas vocações.
Mas é preciso reconhecer que teremos grandes responsabilidades num  mundo que enfrenta ainda os efeitos de uma crise financeira de grandes  proporções e que se socorre de mecanismos nem sempre adequados, nem  sempre equilibrados, para a retomada do crescimento.
É preciso, no plano multilateral, estabelecer regras mais claras e  mais cuidadosas para a retomada dos mercados de financiamento, limitando  a alavancagem  e a especulação desmedida, que aumentam a volatilidade  dos capitais e das moedas. Atuaremos firmemente nos fóruns  internacionais com este objetivo.
Cuidaremos de nossa economia com toda responsabilidade. O povo  brasileiro não aceita mais a inflação como solução irresponsável para  eventuais desequilíbrios. O povo brasileiro não aceita que governos   gastem acima do que seja sustentável.
Por isso, faremos todos os esforços pela melhoria da qualidade do  gasto público, pela simplificação e atenuação da tributação e pela  qualificação dos serviços públicos. Mas recusamos as visões de ajustes  que recaem sobre os programas sociais, os serviços essenciais à  população e os necessários investimentos.
Sim, buscaremos o desenvolvimento de longo prazo, a taxas elevadas,  social e ambientalmente sustentáveis. Para isso zelaremos pela poupança  pública.
Zelaremos pela meritocracia no funcionalismo e pela excelência do  serviço público. Zelarei pelo aperfeiçoamento de todos os mecanismos que  liberem a capacidade empreendedora de nosso empresariado e de nosso  povo. Valorizarei o Micro Empreendedor Individual, para formalizar  milhões de negócios individuais ou familiares, ampliarei os limites do  Supersimples e construirei modernos mecanismos de aperfeiçoamento  econômico, como fez nosso governo na construção civil, no setor  elétrico, na lei de recuperação de empresas, entre outros.
As agências reguladoras terão todo respaldo para atuar com  determinação e autonomia, voltadas para a promoção da inovação, da  saudável concorrência e da efetividade dos setores regulados.
Apresentaremos  sempre com clareza nossos planos de ação governamental. Levaremos ao  debate público as grandes questões nacionais. Trataremos sempre com  transparência nossas metas, nossos resultados, nossas dificuldades.
Mas acima de tudo quero reafirmar nosso compromisso com a  estabilidade da economia e das regras econômicas, dos contratos firmados  e das conquistas estabelecidas.
Trataremos os recursos provenientes de nossas riquezas sempre com  pensamento de longo prazo. Por isso trabalharei no Congresso pela  aprovação do Fundo Social do Pré-Sal. Por meio dele queremos realizar  muitos de nossos objetivos sociais.
Recusaremos o gasto efêmero que deixa para as futuras gerações apenas as dívidas e a desesperança.
O Fundo Social é mecanismo de poupança de longo prazo, para apoiar as  atuais e futuras gerações. Ele é o mais importante fruto do novo modelo  que propusemos  para a exploração do pré-sal, que reserva à Nação e ao  povo a parcela mais importante dessas riquezas.
Definitivamente, não alienaremos nossas riquezas para deixar ao povo  só migalhas. Me comprometi nesta campanha com a qualificação da Educação  e dos Serviços de Saúde. Me comprometi também com a melhoria da  segurança pública. Com o combate às drogas que infelicitam nossas  famílias.
Reafirmo aqui estes compromissos. Nomearei ministros e equipes de  primeira qualidade para realizar esses objetivos. Mas acompanharei  pessoalmente estas áreas capitais para o desenvolvimento de nosso povo.
A visão moderna do desenvolvimento econômico é aquela que valoriza o  trabalhador e sua família, o cidadão e sua comunidade, oferecendo acesso  a educação e saúde de qualidade. É aquela que convive com o meio  ambiente sem agredí-lo e sem criar passivos maiores que as conquistas do  próprio desenvolvimento.
Não pretendo me estender aqui, neste primeiro pronunciamento ao país,  mas quero registrar que todos os compromissos que assumi, perseguirei  de forma dedicada e carinhosa. Disse na campanha que os mais  necessitados, as crianças, os jovens, as pessoas com deficiência, o  trabalhador desempregado, o idoso teriam toda minha atenção. Reafirmo  aqui este compromisso.
Fui eleita com uma coligação de dez partidos e com apoio de  lideranças de vários outros partidos. Vou com eles construir um governo  onde a capacidade profissional, a liderança e a disposição de servir ao  país será o critério fundamental.
Vou valorizar os quadros profissionais da administração pública, independente de filiação partidária.
Dirijo-me também aos partidos de oposição e aos setores da sociedade  que não estiveram conosco nesta caminhada. Estendo minha mão a eles. De  minha parte não haverá discriminação, privilégios ou compadrio.
A partir de minha posse serei presidenta de todos os brasileiros e  brasileiras, respeitando as diferenças de opinião, de crença e de  orientação política.
Nosso país precisa ainda melhorar a conduta e a qualidade da  política. Quero empenhar-me, junto com todos os partidos, numa reforma  política que eleve os valores republicanos, avançando em nossa jovem  democracia.
Ao mesmo tempo, afirmo com clareza que valorizarei a transparência na  administração pública. Não haverá compromisso com o erro, o desvio e o  malfeito. Serei rígida na defesa do interesse público em todos os níveis  de meu governo. Os órgãos de controle e de fiscalização trabalharão com  meu respaldo, sem jamais perseguir adversários ou proteger amigos.
Deixei para o final os meus agradecimentos, pois quero destacá-los.  Primeiro, ao povo que me dedicou seu apoio. Serei eternamente grata pela  oportunidade única de servir ao meu país no seu mais alto posto.  Prometo devolver em dobro todo o carinho recebido, em todos os lugares  que passei.
Mas agradeço respeitosamente também aqueles que votaram no primeiro e  no segundo turno em outros candidatos ou candidatas. Eles também  fizeram valer a festa da democracia.
Agradeço as lideranças partidárias que me apoiaram e comandaram esta  jornada, meus assessores, minhas equipes de trabalho e todos os que  dedicaram meses inteiros a esse árduo trabalho. Agradeço a imprensa  brasileira e estrangeira que aqui atua e cada um de seus profissionais  pela cobertura do processo eleitoral.
Não nego a vocês que, por vezes, algumas das coisas difundidas me  deixaram triste. Mas quem, como eu, lutou pela democracia e pelo direito  de livre opinião arriscando a vida; quem, como eu e tantos outros que  não estão mais entre nós, dedicamos toda nossa juventude ao direito de  expressão, nós somos naturalmente amantes da liberdade. Por isso, não  carregarei nenhum ressentimento.
Disse e repito que prefiro o barulho da imprensa livre ao silencio  das ditaduras. As criticas do jornalismo livre ajudam ao pais e são  essenciais aos governos democráticos, apontando erros e trazendo o  necessário contraditório.
Agradeço muito especialmente ao presidente Lula. Ter a honra de seu  apoio, ter o privilégio de sua convivência, ter aprendido com sua imensa  sabedoria, são coisas que se guarda para a vida toda. Conviver durante  todos estes anos com ele me deu a exata dimensão do governante justo e  do líder apaixonado por seu pais e por sua gente. A alegria que sinto  pela minha vitória se mistura com a emoção da sua despedida.
Sei que um líder como Lula nunca estará longe de seu povo e de cada  um de nós. Baterei muito a sua porta e, tenho certeza, que a encontrarei  sempre aberta. Sei que a distância de um cargo nada significa para um  homem de tamanha grandeza e generosidade. A tarefa de sucedê-lo é   difícil e desafiadora. Mas saberei honrar seu legado. Saberei consolidar  e avançar sua obra.
Aprendi com ele que quando se governa pensando no interesse público e  nos mais necessitados uma imensa força brota do nosso povo. Uma força  que leva o país para frente e ajuda a vencer os maiores desafios.
Passada a eleição agora é hora de trabalho. Passado o debate de  projetos agora é hora de união. União pela educação, união pelo  desenvolvimento, união pelo país. Junto comigo foram eleitos novos  governadores, deputados, senadores. Ao parabenizá-los, convido a todos,  independente de cor partidária, para uma ação determinada pelo futuro de  nosso país.
Sempre com a convicção de que a Nação Brasileira será exatamente do tamanho daquilo que, juntos, fizermos por ela.
Muito obrigada.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

SÓ PARA AMAR - 01

SÓ PARA AMAR - 02

SÓ PARA AMAR - 03

SÓ PARA AMAR - 04

SÓ PARA AMAR - 05

SÓ PARA AMAR - 06

SÓ PARA AMAR - 07

SÓ PARA AMAR - 08

SÓ PARA AMAR - 09

SÓ PARA AMAR - 10

SÓ PARA AMAR - 11

SÓ PARA AMAR - 12

SÓ PARA AMAR - 13

SÓ PARA AMAR - 14

SÓ PARA AMAR - 15

SÓ PARA AMAR - 16

SÓ PARA AMAR - 17

SÓ PARA AMAR - 18

SÓ PARA AMAR - 19

SÓ PARA AMAR - 20

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

sábado, 14 de agosto de 2010

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 01 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 02 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 03 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 04 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 05 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 06 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 07 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 08 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 09 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 10 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 11 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 12 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 13 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 14 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 15 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 16 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 17 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 18 "Faça o seu comentário"


IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 19 "Faça o seu comentário"

IMAGENS IMPACTANTES "Crianças" - 20 "Faça o seu comentário"

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Revista Época entrevista Pastor da Assembleia de Deus em que Marina Silva freqüenta

São quatro dezenas de ovelhas espalhadas pela sala. Marrons, brancas, pretas. De vidro, de acrílico, de pelúcia. “Essas dão muito menos trabalho do que as minhas ovelhas reais”, diz opastor evangélico Sóstenes Apolos da Silva, dono da coleção. Há 31 anos, ele é pastor da Assembleia de Deus, a maior denominação evangélica do Brasil, com 8,4 milhões de fiéis, segundo o último Censo. E é o líder religioso da candidata à Presidência pelo PV, Marina Silva. A igreja presidida pelo pastor Sóstenes em Brasília é a frequentada por Marina. Além de guiá-la espiritualmente, ele se engajou na campanha. Tem ajudado Marina a circular pelo meio evangélico. “O problema é que ela é pouco conhecida”, diz o pastor. “Marina ainda é confundida com a Heloísa Helena (também dissidente do PT e candidata à Presidência pelo PSOL em 2006).”

Marina é assídua na igreja. É fácil encontrá-la sentada na quinta ou sexta fileira de bancos do salão durante os cultos de domingo. Antes de ser evangélica da Assembleia de Deus, foi católica. Na juventude, estudou para tornar-se freira. Depois desistiu. Em nome de convicções religiosas, ela já disse ser contra o casamento gay (depois defendeu a união civil entre homossexuais, desde que não haja bênção religiosa), a legalização do aborto, o uso de células-tronco embrionárias em pesquisas e a descriminalização das drogas. Tudo em discordância com as ideias do estatuto do PV. Para o pastor, não há contradição porque Marina e o PV dividem a bandeira do meio ambiente, e ela mantém a postura cristã. Em meio à coleção de ovelhas, ele conversou com ÉPOCA.
Como conheceu Marina Silva?
Pastor Sóstenes Apolos da Silva – Alguém a convidou para um culto, em 2006. Ela já era convertida, batizada em outra Assembleia de Deus de Brasília. Pela projeção que tem, frequentar uma igreja pequena a deixava muito exposta. Aqui, na nossa igreja, fica absorvida em um grupo maior. Ela gosta de ser muito discreta.
Ela é assediada nos cultos?
Pastor Sóstenes – As pessoas a procuram, e ela não se esquiva. Eu quis montar um esquema de segurança, mas ela não quis. Quer estar no meio do povo. Meu plano era colocá-la junto dos obreiros num lugar reservado, porque ela também é obreira. Vai que aparece um doido, né?!
O que Marina deve fazer por ser obreira da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes – Ela dá palestras de conteúdo bíblico, faz pregações. Há uns dois anos nós demos um curso para ela de noções de homilética, de interpretação bíblica. É um curso de fim de semana. Ela fez todas as aulas, os deveres de casa. Fazia perguntas para o professor. Como obreira, ela deve seguir a ética cristã, conhecer a Bíblia. E deve recolher o dízimo, como todo membro da igreja.
O senhor pede orações por ela?
Pastor Sóstenes – Sim. Teve uma fase em que houve uma seca brava no Acre e não estava previsto chover num período de 30 dias. A mata estava incendiada, não se conseguia apagar o fogo. Ela expôs o problema, nós bancamos a causa, fomos orar, e Deus mandou chuva fora de todas as previsões. Ela sempre pede oração e orientação. Eu oriento no sentido de que todo cristão é um representante de Deus, seja qual for o trabalho. Um cristão deve evitar posturas indignas.
Como o senhor vê o fato de Marina ser filiada a um partido favorável à legalização do aborto – posição contrária à da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes – Marina conseguiu que o estatuto do PV liberasse os membros a tomar posições sob o argumento da questão de consciência. Em uma votação, a pessoa está liberada para seguir sua consciência (na verdade, o PV permite que seus quadros se abstenham de votar quando há conflito de consciência).
Em casos como o aborto, ela fala em fazer plebiscito. O senhor concorda?
Pastor Sóstenes – Penso que o Congresso é um público restrito, é perigoso dizer que ele representa o povo. E nossa postura como cristãos é convencer as pessoas daquilo que é certo, mas não obrigar. Se consultar o povo sobre o aborto e o povo quiser, Deus vai lamentar, mas o governante tem de respeitar.
A senadora Marina Silva diz ser contrária ao casamento gay. Essa também é uma posição da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes – Sim, é uma posição da Bíblia. Nós nos orientamos por ela. A Bíblia considera errada a homossexualidade. E muito errada. Chama isso de prática abominável aos olhos de Deus. Então nós temos de ser coerentes. Ou cremos na Bíblia ou não cremos.
Alguns cristãos não vão ter dificuldade de entender a posição de Marina a favor da união civil entre homossexuais? Ela vai perder votos entre eles?
Pastor Sóstenes – Creio que sim. Muitas pessoas pouco esclarecidas vão deixar de votar nela por isso. Mas a postura dos outros candidatos é a mesma que a dela.
O senhor foi a favor do lançamento do nome de Marina como candidata à Presidência pelo PV?
Pastor Sóstenes – Sim, havia questões discordantes, como em todo partido. Mas tem de se levar em conta que no Brasil estatuto de partido não vale nada, ideologia não existe. Então há duas coisas: primeiro, a bandeira do partido, do meio ambiente, coincide com a dela. Segundo, aquilo que é contrário aos princípios de Marina, ela se posicionou publicamente e conseguiu que o partido deixasse isso no âmbito de questões de consciência.
A igreja dá orientação aos fiéis sobre como votar?
Pastor Sóstenes – Não dávamos, mas a partir deste ano vamos dar. Decidimos elaborar uma cartilha de orientação política. Ao escolher um candidato, o fiel deve considerar as posturas éticas dele, não vender o voto. São orientações para que o povo exerça a cidadania.
Importa se o candidato é evangélico ou não?
Pastor Sóstenes – Se algum candidato se identifica como evangélico e vive como evangélico, deve ter nossa preferência.
É verdade que a Assembleia de Deus resolveu não apoiar Marina?
Pastor Sóstenes – A Assembleia de Deus é segmentada. Tem um grupo grande, uns 30% da Assembleia de Deus, que já decidiu apoiar José Serra.
Não é contraditório que a Assembleia recomende o voto em evangélicos e uma parte da igreja já tenha fechado o voto por José Serra, que não é evangélico?
Pastor Sóstenes – É uma contradição. Espero que nacionalmente não aconteça o apoio a outra pessoa que não seja a Marina, porque se acontecer é uma incoerência. Nós em Brasília não vamos cometer essa incoerência. Seja lá qual for a decisão que a comissão política nacional tome, aqui vamos apoiar Marina.
O que motiva o apoio da Assembleia de Deus a Serra?
Pastor Sóstenes – Imagino que é a política do voto útil, de que não adianta votar em fulano porque fulano não vai ganhar. Acho isso uma pobreza de espírito. Prefiro crer que não há interesse político.
A Assembleia costuma dizer que as mulheres devem usar saia, manter o cabelo comprido. Marina diz que segue estilo próprio quanto a isso. A igreja faz alguma recomendação?
Pastor Sóstenes – Nossa igreja em particular tem uma postura mais liberal em usos e costumes. Não temos problema com mulher cortar o cabelo, se arrumar.
Tem diminuído a pressão desse tipo de regra na Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes – Tem. É uma tendência nacional, uma questão de maturidade. Tem um texto bíblico que diz: “Não haja roupa de homem em mulher, nem roupa de mulher em homem”. Mas o que determina se uma roupa é de homem ou de mulher é a sociedade, e não a Bíblia.
Se Marina for eleita, ela vai ser a primeira mulher presidente do Brasil. Uma mulher em um cargo historicamente ocupado por homens desagrada aos cristãos da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes – Muitas igrejas evangélicas e mesmo algumas Assembleias de Deus interpretam que as mulheres não podem ter função de liderança. Mas estamos amadurecendo, está caindo a ficha. A opressão da mulher é consequência do pecado. Mas o Senhor Jesus veio restaurar a mulher do pecado. Então por que a mulher tem de ser inferior ao homem?

Fonte: Revista Época

Astros pornôs se convertem ao Evangelho e tentam arrebanhar mais vidas

As religiões pregam que todo ser humano deve ser acolhido por uma igreja, independentemente do “pecado” que carregue. Mas para que o fiel se sinta à vontade para bater às portas de um templo, elas vão ficando cada vez mais segmentadas, formando tribos com perfis parecidos. Atualmente, estão em expansão as denominações evangélicas que se identificam com a questão sexual. Elas abrigam atores pornôs, prostitutas, homossexuais e travestis, entre outros. Nesses templos, a conversão é desejável, não obrigatória. Importante é se aproximar de Deus.
O conceito faz parte do discurso do pastor Giuliano Ferreira, 29 anos. Ele comanda desde 2005 a Assembléia de Deus Ministério de Madureira, em Ribeirão Bonito, interior de São Paulo. As pessoas que freqüentam o lugar se sentem confortadas pela história de salvação do religioso. Há quatro anos, ele ainda era conhecido como Juliano Ferraz, um dos mais atuantes atores pornôs brasileiros, com cerca de 300 filmes nacionais e internacionais.
Giuliano entrou para a indústria pornô em 1999. Com o ofício, conseguiu comprar três casas e ajudar a família. “Mas a angústia crescia junto com a prosperidade financeira”, afirma. Largou tudo quando alguns colegas contraíram o vírus da Aids. “Era um sinal para eu parar.” O pastor diz que não proíbe ninguém de participar de seus cultos por causa de escolhas pessoais. “Sei que minha história fortemente ligada ao sexo atrai, por exemplo, prostitutas. Elas se identificam com meu passado e acham que também podem mudar de vida. Mas não forço nada nem as recrimino”, diz.
As igrejas que acolhem profissionais do sexo despontaram em Michigan, nos Estados Unidos, há cinco anos. Lá, um grupo de jovens pastores criou a XXX Church – as três letras “x” fazem um som parecido com a palavra sex. O alvo é a indústria de filmes pornôs. Empunhando a Bíblia, os pastores pornôs, como se auto-intitulam, invadem os sets de filmagem, na tentativa de tirar alguns atores da carreira. Mas, explicam, recebem da mesma forma aqueles que não desistem da profissão.
Em feiras eróticas, pregam e vendem camisetas em que se lê “Jesus ama astros pornôs”. O site xxxchurch.com recebeu no último mês um milhão de visitas. Em janeiro de 2009, a igreja inaugurará o templo oficial, em Las Vegas.
No Brasil, a igreja Projeto 242, em São Paulo, se inspirou no exemplo americano para criar o site Sexxx Church, que existe há nove meses. Ainda não há diálogo com a indústria pornô, conta Jota Mossad, responsável pela página. Houve contato com a produtora Brasileirinhas, mas ninguém retornou. O objetivo é converter? “A idéia é criar uma amizade, não apontar o dedo e dizer ‘o que você faz é errado’. Mas mostrar que a pornografia alimenta a indústria da exploração sexual”, afirma.
O nome 242 vem de uma passagem do Novo Testamento, no livro Ato dos Apóstolos, capítulo 2, versículo 42 (“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”). “A mensagem desse trecho da Bíblia mostra que Jesus e os apóstolos creram num espírito comunitário. É a nossa filosofia”, diz o pastor Sandro Baggio. Entre os planos da igreja está a venda de uma camiseta nos mesmos moldes da americana na Erótica Fair, feira programada para outubro, em São Paulo. Com o dinheiro arrecadado, será dado início à produção de um Novo Testamento. Na capa, a sugestiva mensagem “Jesus ama todos”.
Regininha, ex-Poltergeist
Regininha Poltergeist despontou para a fama em 1990 nos espetáculo “Santa Clara Poltergeist”, de Fausto Fawcett, no papel de uma santa com o poder de curar as pessoas por meio do sexo. Agora, convertida à igreja evangélica Bola de Neve há um ano e quatro meses, ela afirma não se sentir culpada e diz que sente perdoada por Deus: ”Não me sinto mais culpada porque fiz a libertação. Sou um milagre, um presente. Perdi tudo e começei do zero“.
Esta nova mulher fica evidente na maneira dela se vestir. “Não saio sem top por debaixo do vestido porque sinto a presença do Espírito Santo e parece que estou nua”, revela. Cada vez mais envolvida com a igreja, a ex-modelo integra o Ministério da Dança da instituição religiosa, onde dá aulas de hip hop, dança contemporânea e balé clássico. “Ensinamos esses ritmos sem sensualidade, que é coisa do diabo”.

Fonte: Isto é/ OGalileO

Filme evangélico de KaKá estreia hoje! Confira o trailer

O meia Kaká irá promover neste domingo, na cidade de Johannesburgo, na África do Sul, a estreia mundial de um vídeo religioso estrelado e produzido por ele mesmo, chamado “Kaká – Este é o ritmo do meu jogo”, no qual o camisa 10 da Seleção Brasileira declara a sua fé e diz que “todos têm a necessidade de uma liderança, de condução, de saber para onde ir”.
Um trailer do filme foi distribuído nesta sexta. “Eu creio que Deus tem um propósito pra vida de cada um de nós. E acredito que o meu é pelo esporte, pelo futebol, levar o nome de Jesus Cristo”, diz o jogador na capa do DVD.
O atleta do Real Madrid costuma comemorar seus gols apontando para cima, agradecendo a Deus. Em 2007, doou o prêmio recebido da Fifa de melhor jogador do mundo para a Igreja Renascer, onde se casou dois anos antes. Além disso, tem mensagem religiosa nas suas chuteiras personalizadas.
A fé de Kaká virou motivo de discussão recentemente. Na última terça, em entrevista na concentração brasileira, ele afirmou que o jornalista Juca Kfouri tem lhe criticado não por motivos profissionais, mas por causa da sua pregação de fé.
O jogador não pôde enfrentar a seleção portuguesa nesta sexta por estar cumprindo suspensão pelo cartão vermelho recebido contra Costa do Marfim, e acompanhou o empate sem gols das tribunas do estádio. Com o resultado, o Brasil avançou às oitavas de final do Mundial.
Confira o trailer:

Fonte: Gospel Channel

Polêmica: A guerra entre poder público e as igrejas evangélicas

Polêmica: A guerra entre poder público e as igrejas evangélicas

A reabertura do templo-sede da Igreja Mundial do Poder de Deus, em São Paulo, no dia 3 de março, pode ter sido o fim de uma batalha espiritual no entender do apóstolo da denominação, Valdemiro Santiago, e de seus fiéis. Mas na prática foi apenas um capítulo a mais na queda de braço cada vez mais forte entre o poder público e as igrejas evangélicas.
Não se trata, como alardeiam determinados líderes, de uma luta das trevas contra a luz – embora, em certas situações, a má vontade de gestores públicos contra organizações religiosas fique evidente. Após veementes protestos, nos quais denunciou perseguição religiosa e ensaiou um protesto popular que não ocorreu, a Igreja Mundial contratou técnicos para deixar o prédio de acordo com a legislação. O que chamou a atenção no caso, iniciado em dezembro passado, quando a prefeitura da capital paulista lacrou o imóvel na Rua Carneiro Leão, no bairro do Brás, por falta alvará de funcionamento e problemas de higiene e segurança, é a precariedade com que igrejas são instaladas. Realizam-se cultos em galpões sem qualquer estrutura e até mesmo em pequenos sobrados e garagens residenciais.
Se, por um lado, o processo representa a abertura de mais espaços para a pregação do Evangelho, por outro, seus frequentadores são submetidos ao desconforto ou, pior ainda, ao perigo. Foi assim em 1998, quando o templo da Igreja Universal do Reino de Deus instalado num antigo supermercado de Osasco (Grande São Paulo) veio abaixo durante um culto, deixando 25 mortos e quase 500 feridos. Constatou-se depois que as vigas de sustentação do telhado, de madeira, tinham apodrecido e ninguém as trocou. Mais recentemente, o principal templo da Igreja Renascer, no centro de São Paulo, caiu no dia 18 de janeiro do ano passado. Nove fiéis morreram e outros cem tiveram ferimentos. As ações de indenização correm na Justiça, e enquanto a igreja esforça-se por reabrir logo sua sede, o Ministério Público (MP) suspendeu o alvará que autorizava a reconstrução.
O que acontece na maior cidade brasileira é típico. O MP estadual e a Prefeitura de São Paulo realizam rondas permanentes pelos bairros, notificando responsáveis e até lacrando imóveis fora das condições legais de uso. Cerca de 500 templos foram interditados e mais de quarenta, fechados na capital paulista. Segundo consta, a maioria das autuações é contra igreja evangélicas, ainda que uma simples inspeção constataria irregularidades em centenas de clubes, bares e boates abertos ao público. “Sempre que há denúncia, fazemos inspeções”, informa o secretário de Controle Urbano, Orlando de Almeida. Ele rechaça a suspeita de que a Secretaria tenha as garras mais afiadas contra os imóveis de uso religioso: “Fazemos diligências para reprimir irregularidades independente do tipo de estabelecimento”. De acordo com a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, as autuações não acontecem apenas por documentação irregular, mas também por excesso de barulho nos cultos.
Inadequação é a regra
“A imensa maioria dos templos que proliferaram em São Paulo funcionam em lugares adaptados como cinemas e teatros, que não oferecem condições de segurança. Noventa por centro dos imóveis com este uso não são adequados a abrigar o fluxo de pessoas que recebem”, confirma Edin Sued Abmanssur, professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e autor do livro As moradas de Deus (Fonte Editorial), sobre o espaço físico de igrejas pentecostais na capital. “A fiscalização é falha e não há muito controle sobre esses locais”, admite o superintendente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Ademir Alves do Amaral. Segundo ele, qualquer alteração em local onde haja concentração de pessoas deve ser acompanhada por um profissional. “Até vibração sonora pode abalar uma estrutura já comprometida”, avisa.
A fiscalização é dificultada porque abrir legalmente uma igreja evangélica no Brasil é coisa das mais fáceis, e em tese qualquer pessoa pode tornar-se um líder espiritual, independente de formação teológica. Com pouco mais de 100 reais é possível organizar juridicamente uma instituição religiosa; depois, basta um cantinho qualquer para as reuniões e pronto. Em São Paulo, só no caso de templos com capacidade para quinhentas pessoas ou mais é necessário autorização do Departamento de Controle de Uso de Imóveis (Contru)“O ordenamento jurídico nacional abrange normas federais, estaduais e municipais que regulamentam a atuação das organizações religiosas”, lembra o advogado Gilberto Garcia. “É preciso observar o que está estabelecido no Plano Diretor de cada município e regulamentos como o Estudo de Impacto de Vizinhança”. Mas proibições, mesmo, inexistem, de modo que somente depois de verificado um problema, e quase sempre após uma denúncia ou acidente, é que o poder público pode fazer algo. Os números confirmam: de acordo com dados da prefeitura, a cada dois dias nasce uma nova igreja na Grande São Paulo.
“Esse fenômeno acontece com mais intensidade no Sudeste”, aponta o coordenador nacional de pesquisas no Instituto Brasil 21 e missionário de Servindo Pastores e Líderes (Sepal), Luis André Bruneto. “Isso se dá por dois motivos básicos: concentração populacional e concentração de renda”. A migração religiosa é outro fenômeno que alimenta o processo. Em média, uma a cada três pessoas já mudou de crença, aderindo à fé protestante, de acordo com levantamento do Centro de Estudos da Metrópole. Em Brasília, a situação não é diferente – conhecido pela grilagem de terras públicas, o Distrito Federal abriga mais de oitocentos templos em situação irregular. De acordo com a Terracap, empresa que cuida da ocupação do solo em Brasília e no seu entorno, igrejas evangélicas funcionam em áreas públicas sem contrato de concessão de uso, ou com autorização já vencida. Fica no ar a impressão de que a proliferação de igrejas no contexto urbano está descontrolado.
Diluição do sagrado
A multiplicidade das denominações e igrejas livres, no Brasil, é um fruto positivo da liberdade de crença – contudo, envolve também a flexibilização de alguns valores. “Em muitos lugares, a caracterização de templo tem se diluído na mesma velocidade do crescimento”, acrescenta Luis Bruneto, da Sepal. Ele enxerga certa perda do sagrado. “No passado, o templo era lugar santo. Hoje, é um espaço multiuso, muitas vezes criando sincretismos religiosos”. No entender do presidente do Fórum dos Secretários de Missões das Assembleias de Deus do Nordeste, a explosão das igrejas, que se observa também nas áreas metropolitanas daquela região, deriva da personalização dos ministérios. “Muitas congregações, ainda que grandes e ricas, estão estribadas no nome de seu pastor”, aponta o pastor Francisco Paixão Cordeiro.
O fundamento deste ideal de crescimento, de acordo com professor Ricardo Mariano, da PUC do Rio Grande do Sul, tem princípios na Reforma Protestante, segundo a qual cada fiel pode construir sua linha de pensamento “A abertura de templos improvisados em garagens e edificações de todo tipo constitui uma longa tradição no pentecostalismo”, esclarece o especialista. Ele explica ainda que, nos primórdios do movimento, a primeira igreja pentecostal fundada em Los Angeles, nos Estados Unidos, teve início num imóvel onde antes funcionava um estábulo. “Isso se deve ao evangelismo conduzido por leigos, também tradicional nos meios pentecostais. Há a legitimidade das cismas nos meios protestantes, uma vez que a igreja, a tradição e a hierarquia eclesiástica não detêm a posse exclusiva da verdade divina”, acrescenta.
“Esse crescimento das igrejas tem acontecido pelo simples fato de que pessoas transformadas atraem outras pessoas”, lembra o pastor Costa Neto, da Igreja Comunidade Cristã Videira, em Fortaleza (PE), que atende 1,7 mil pessoas em seu instituto social. O testemunho, neste caso, faz toda diferença e é um dos pilares de crescimento na região. No entanto, há quem peça uma revisão, em prol do futuro, para que esse crescimento não apenas seja feito dentro das regras legais de urbanização como também com espiritualidade. “É preciso uma nova elaboração da teologia da fé evangélica da oração, que busque priorizar não somente os aspectos formais, mas sobretudo, uma relação com Deus mais profunda”, apela o pastor Estevam Fernandes, da Igreja Batista de João Pessoa (PB).

Fonte: Cristianismo Hoje

Pesquisa revela: Divorcio pode ser contagioso

Um estudo em andamento nos Estados Unidos, que acompanha mais de 12 mil pessoas desde 1948, mostra que assim como a obesidade e o mau humor, o divórcio também pode ser contagioso.
A pesquisa, coordenada pela médica Rose McDermott, da Universidade de Brown, mostra que quando um casal decide se divorciar, a mudança acaba tendo um efeito cascata na comunidade.
Segundo as estatísticas de Rose e sua equipe, a chance desta decisão afetar os relacionamentos de casais amigos é grande. Os amigos mais próximos acabam com uma probabilidade 75% maior de se separar também. Até os amigos dos amigos sofrem: a chance destes relacionamentos terminarem aumenta um terço.
Os pesquisadores do estudo de Framingham acreditam que a ruptura de um casal faz com que amigos, familiares e colegas de trabalho questionem a própria felicidade conjugal. O efeito, conhecido em inglês como “divorce clustering”, sugere que conviver com muitos casais divorciados pode ser ruim para o relacionamento, embora os pesquisadores não saibam explicar exatamente por quê.
O efeito é parecido ao de estudos de obesidade, que sugerem que a companhia de pessoas magras influencia positivamente no emagrecimento e vice-versa. “Os resultados são surpreendentes porque mostram que a decisão de uma pessoa não afeta apenas seu companheiro, mas também seu grupo de amigos e os amigos destes amigos.”Avaliou Rose ao jornal britânico Daily Mail.

Fonte: Noticias Cristas

Conheça os PAÍSES:

Conheça os PAÍSES:
Click na imagen e pesquise: