Faça o LOGIN e seja mais um MEMBRO...

CONHEÇA O BRASIL DE JESUS...

CONHEÇA O BRASIL DE JESUS...
Click na imagen "BRASIL-TURISMO"

Quem sou eu

Minha foto
Brasilia- DF, Brazil
APENAS UM COLECIONADOR !... DEFINIÇÃO: Telecartofilia designa o ato de colecionar cartões telefônicos. Com o advento da moderna tecnologia dos cartões telefônicos, que substituiu as moedas e, no Brasil, as antigas fichas telefônicas, as pessoas começaram a colecioná-los, separando-os e classificando-os por países, categorias, valores, temas ilustrativos, trocando-os e mesmo comercializando-os. Atualmente, algumas peças alcançam valores expressivos nesse mercado, o que estimula pessoas a colecioná-los como forma de investimento. Entre os fatores que determinam a valorização de determinadas peças encontram-se a tiragem reduzida, uma série específica, defeitos de fabricação, personalidades do momento, eventos esportivos, culturais, etc. A telecartofilia é uma forma de colecionismo em expansão, com um grande número de adeptos. Isso pode ser explicado devido a que os cartões telefônicos são baratos, fáceis de obter e manter, com temas variados e ilustrações atraentes. CONTATOS: katz-cs@hotmail.com ou prkatzenelson@gmail.com

CHEGAMOS A MAIS DE 31 mil acessos e 585 SEGUIDORES !!!

CHEGAMOS A MAIS DE  31 mil acessos e 585 SEGUIDORES !!!
MEU OUTRO BLOG - EU VOU NO ARREBATAMENTO !!! e você ?
Loading...

Banner...Sejamos PARCEIROS - Cole o código em seu Site ou Blog , e me avise por Email..

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Religião deve ser introduzida nas escolas para uma educação humanística e mais completa

Leonardo Boff Teólogo defende o ensino religioso nas escolas, iniciando os estudantes na espiritualidade, a essência das religiões.
O teólogo, filósofo e escritor Leonardo Boff esteve em Itatiba na última sexta-feira, dia 24 de abril, como palestrante da VI Jornada de Educação e III Jornada de Educação Matemática, promovida em parceria pela Prefeitura de Itatiba, por meio da Secretaria da Educação, e pela Universidade São Francisco. Boff ministrou a palestra “Ciência e Religião na Escola”, discutindo o tema com professores da rede municipal de ensino e alunos da universidade. Neste ano o tema da jornada foi “Ciência e Fé na Escola: Coexistentes ou Excludentes?”. Para a equipe docente municipal o evento fez parte do processo de formação continuada, uma das prioridades da atual gestão na área da Educação. Segundo Boff, o ensino religioso deve ser introduzido nas escolas como forma de trabalhar a dimensão espiritual dos alunos. “Nós ensinamos às pessoas muitas disciplinas, mas não as introduzimos na meditação, a encontrar com seu ‘eu’ profundo, a ter um momento de contemplação do universo, da realidade, descobrir o mistério das coisas, porque é isso que humaniza o ser humano e desenvolve nele o sentimento de grandeza, de respeito”, disse. Para o teólogo, uma das novas funções da escola é incorporar a religião no currículo em benefício de uma educação mais humanística e mais completa, tendo em vista as constantes mudanças culturais. ‘É possível trabalhar religião na escola’ Para o teólogo, é possível trabalhar a religião nas escolas levando-se em conta a diversidade cultural e de crenças. “Em uma sociedade democrática todas as religiões estão em pé de igualdade, então, o Estado não pode privilegiar nenhuma delas porque seria injustiça. Por isso, mais do que falar em religião, podemos iniciar o estudante no mundo espiritual porque é da espiritualidade que vivem as religiões. A espiritualidade é um encontro com o mistério do mundo e da pessoa, com grandes temas como: de onde venho, para onde vou, o que faço neste mundo, o que posso esperar, qual é a minha missão aqui. Essas dimensões espirituais não são monopólio das religiões, são dados antropológicos”. ‘Religiões não estão enfraquecendo’ Boff reiterou que as religiões não estão se enfraquecendo com o passar das gerações, e que isso ocorre porque, na contramão do que se valoriza na cultura moderna, o homem precisa de sua dimensão espiritual. “Há um duplo movimento. Boa parte das religiões estão ‘doentes’ porque ficaram muito rígidas e há uma guerra de religiões. Por outro lado há uma volta do religioso e do místico em todos os sentidos. As religiões clássicas se revitalizam, ressurgem grupos novos de meditação e de celebração. Isso mostra que a humanidade está cansada de excesso de racionalismo, consumismo, materialismo, e quer uma dimensão espiritual. E essa dimensão não é monopólio da religião, é uma dimensão humana. Então, ela tem que entrar nos processos educativos”.

Fonte: Diretoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Itatiba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conheça os PAÍSES:

Conheça os PAÍSES:
Click na imagen e pesquise: